website generator software

ACOLHIMENTO


Metodologia

O Desafio Jovem de Três Coroas tem seu método baseado em atividades terapêuticas, desenvolvimento da espiritualidade, promoção do autocuidado, e capacitação e práticas inclusivas. A abordagem terapêutica é orientada nos princípios teóricos da abordagem cognitivo-comportamental e sistêmica. A espiritualidade é desenvolvida a partir dos princípios Cristãos de orientação Evangélica. A promoção do autocuidado refere-se à prática de atos de manutenção da vida cotidiana. A capacitação e práticas inclusivas são aquelas que buscam a inserção e a reinserção social, bem como a capacitação profissional para reentrada ao mercado de trabalho. O modelo utilizado visa o desenvolvimento integral do ser humano, para tanto, são utilizados princípios éticos, bíblicos, clínicos e disciplinares que orientam o acolhimento. 


O acompanhamento diário é operacionalizado por monitores e pelos próprios acolhidos. Busca-se, no relacionamento entre monitores e acolhidos, reproduzir um ambiente residencial, de caráter transitório, propício a formação de vínculos, com a convivência entre os pares. Monitores e acolhidos são supervisionados pela Equipe Técnica.
Levando em consideração o disposto na Resolução RDC 29, de 30 de junho de 2011, da ANVISA, o processo do acolhimento é fortemente marcado pelo exemplo daqueles que se recuperaram na CT, que atualmente fazem parte da equipe do programa de acolhimento, exercendo importante influência na vida dos acolhidos. Eles servem de parâmetro para o acolhido, uma vez que já passaram pelo processo de dependência química e obtiveram êxito em seus processos de acolhimento na CT. A experiência de vida deste motiva o acolhido em seu acolhimento.

O programa tem como proposta um período de doze meses em Comunidade Terapêutica, visando iniciar as mudanças no estilo de vida e padrões de pensamento adictivo, bem como promover as atividades de capacitação, de promoção de aprendizagem, formação e as praticas inclusivas que buscam a inserção e a reinserção social, o resgate ou a formação de novas habilidades profissionais, práticas ou para a vida, e o aprendizado de novos conhecimentos, de modo a promover o empoderamento e o desenvolvimento das habilidades sociais do acolhido. 


O presente programa apresenta cinco etapas:

1ª fase:

- Adaptação à rotina da CT.
- Inclusão do acolhido ao grande grupo.
- Estabelecimento de vínculo de apoio e confiança entre equipe técnica e acolhido.
- Criação de um Plano de Acolhimento Singular (PAS), construído entre equipe técnica e o acolhido, com metas a serem alcançadas.
- Instalação de ambiente favorável à manutenção do acolhimento e atividades propostas.
- Programa educacional Teen Challenge.

2ª fase:

- Avaliação e revisão do PAS.
- Delegação de responsabilidades ao acolhido.
- Desenvolvimento da autonomia.
- Perseguição das metas do acolhimento.
- Preparação para 3ª fase.
- Programa educacional Teen Challenge.

3ª fase: acolhido auxiliar

- Início das atividades como “auxiliar” nas atividades de autocuidado e de práticas inclusivas.

- Avaliação e revisão do PAS.
- Desenvolvimento de habilidades sociais.
- Fortalecimento da autonomia.
- Presta aconselhamento aos novos acolhidos.
- Perseguição das metas do acolhimento.
- Saídas esporádicas da CT.
- Atividades inclusivas no Centro de Reinserção Social e Profissionalização (unidade urbana).
- Participação de algumas reuniões de Café Convívio.

4ª fase: acolhido líder de quarto

- Exerce a função do “irmão mais velho” de seu quarto, influenciando positivamente seus colegas.
- Avaliação e revisão do PAS.
- Auxiliar no aconselhamento dos acolhidos de seu quarto.
- Auxiliar na ministração de palestras temáticas.
- Auxiliar na coordenação de grupos.
- Delegação de liderança em algumas atividades no local.
- Perseguição das metas do acolhimento.
- Acréscimo de atividades de ressocialização, como o recebimento de visitantes e familiares.
- Atividades inclusivas no Centro de Reinserção Social e Profissionalização (unidade urbana).

5ª fase: Reinserção social e profissionalização

- Desenvolvimento de atividades de reinserção na comunidade.
- Aprendizado e prática de funções com vista à profissionalização nas áreas de gastronomia e agropecuária (ala masculina), bem como costura industrial (ala feminina).
- Desempenho de funções profissionais.
- Auxiliar na ministração de palestras temáticas.
- Delegação de liderança em novas atividades no local.
- Perseguição das metas do tratamento.
-Participação de algumas reuniões de Café Convívio.
-Prevenção à recaída e preparação para saída.

Acompanhamento Pós-Saída (egressos)

Uma vez que o acolhido tenha cumprido parcial ou integralmente o processo de acolhimento proposto pelo Desafio Jovem, independentemente do tipo de saída obtida, deverá submeter-se ao acompanhamento pós-saída. 

 Trata-se dos encontros semanais de Café Convívio, realizados em diversas cidades, bem como o encaminhamento a rede socioassistencial com fins de dar manutenção ao acolhimento oferecido na CT.

CONTATE-NOS!

Todas as demais orientações sobre o processo de acolhimento são fornecidas através de contato telefônico com nossas unidades masculina e feminina.
CT FEMININA: 54 98432-2660 CT MASCULINA: 51 98429-1670